Home / 4G LTE / O que é preâmbulo de acesso aleatório em LTE?

O que é preâmbulo de acesso aleatório em LTE?

Nas redes LTE (Long-Term Evolution), o Preâmbulo de Acesso Aleatório (RAP) é um elemento crucial do procedimento de Acesso Aleatório, que permite que o Equipamento do Usuário (UE) inicie a comunicação com o NodeB Evoluído (eNB). O procedimento de Acesso Aleatório é fundamental para estabelecer a ligação inicial entre o UE e a rede LTE, particularmente quando o UE entra numa nova célula ou liga. O Preâmbulo de Acesso Aleatório serve como um identificador único que ajuda o eNB a distinguir entre múltiplos UEs que tentam aceder à rede simultaneamente. Vamos explorar detalhadamente o conceito de preâmbulo de acesso aleatório em LTE:

1. Início do procedimento de acesso aleatório:

Objetivo:

  • O procedimento de Acesso Aleatório é iniciado quando um UE precisa estabelecer comunicação com a rede LTE. Isso pode ocorrer quando o UE entra em uma nova célula, é ligado ou quando está restabelecendo a comunicação após um período de inatividade.

Sem recursos dedicados:

  • Ao contrário das conexões estabelecidas onde são alocados recursos dedicados, o procedimento de Acesso Aleatório é projetado para situações em que o UE não possui recursos dedicados atribuídos para comunicação.

2. Preâmbulo de acesso aleatório:

Definição:

  • O Preâmbulo de Acesso Aleatório é uma curta sequência de símbolos transmitidos pelo UE ao iniciar o procedimento de Acesso Aleatório. Serve como um identificador único para o UE dentro da célula e é utilizado pelo eNB para distinguir entre diferentes UEs que tentam aceder à rede.

Transmissão do Preâmbulo:

  • O UE transmite o Preâmbulo de Acesso Aleatório no Canal de Acesso Aleatório (RACH), que é um canal da camada física usado para a transmissão de solicitações de acesso do UE para o eNB.

Seleção do conjunto de preâmbulos:

  • LTE define um conjunto de preâmbulos para acomodar um grande número de UEs. O UE seleciona aleatoriamente um preâmbulo deste conjunto para transmitir, ajudando a distribuir a carga entre os diferentes preâmbulos.

3. Identificação e resolução de contenções:

Identificação do Preâmbulo:

  • O eNB identifica o UE com base no preâmbulo recebido. Cada preâmbulo corresponde a um UE específico ou a um grupo de UEs dentro da célula.

Resolução de Contenções:

  • Uma vez que vários UEs podem tentar aceder à rede simultaneamente, poderá haver contenção de recursos. O eNB emprega mecanismos de resolução de conflitos para gerir e resolver tais conflitos.

4. Avanço de tempo:

Ajuste para atrasos de propagação:

  • O eNB pode instruir o UE a ajustar o seu tempo de transmissão utilizando um parâmetro conhecido como Timing Advance. Isto ajuda a contabilizar os atrasos de propagação e garante que as transmissões de diferentes UEs se alinhem corretamente.

Mecanismo de recuo:

  • Um mecanismo de retirada pode ser empregado para gerenciar a contenção. Os UEs que enfrentam contenção podem recuar por um período aleatório antes de tentar acessar novamente, reduzindo a probabilidade de colisões.

5. Transmissão em Canal de Acesso Aleatório (RACH):

Canal da Camada Física:

  • O Canal de Acesso Aleatório (RACH) é usado como canal da camada física para transmitir o Preâmbulo de Acesso Aleatório do UE para o eNB.

Concessão de acesso inicial:

  • Após a resolução bem-sucedida da contenção, o eNB concede ao UE acesso à rede, fornecendo uma Concessão de Acesso Inicial. Esta concessão inclui informações sobre os recursos de uplink alocados e instruções adicionais para comunicação futura.

6. Casos de uso e cenários:

Entrada de célula:

  • O acesso aleatório é comumente usado quando um UE entra em uma nova célula ou liga, estabelecendo a conexão inicial com a rede.

Cenários de transferência:

  • O acesso aleatório também pode ser usado em determinados cenários de transferência, onde um UE faz a transição de uma célula para outra e a rede precisa restabelecer a comunicação.

Conclusão:

Concluindo, o Preâmbulo de Acesso Aleatório em LTE é uma curta sequência de símbolos transmitidos pelo Equipamento do Usuário (UE) durante o início do procedimento de Acesso Aleatório. Ele serve como um identificador exclusivo no Random Access Channel (RACH) e permite que o Evolved NodeB (eNB) distinga entre vários UEs que tentam acessar a rede simultaneamente. O procedimento de Acesso Aleatório é crucial para estabelecer a conexão inicial entre o UE e a rede LTE, facilitando a entrada na célula, procedimentos de inicialização e transferências. Os mecanismos de resolução de conflitos, incluindo a utilização de preâmbulos e procedimentos de resolução de conflitos, garantem que o acesso aos recursos da rede é gerido de forma eficiente, permitindo um estabelecimento de comunicação suave e fiável.

Recent Updates