Home / 5G / Qual é o recurso autônomo 5G?

Qual é o recurso autônomo 5G?

O recurso 5G autônomo (5G SA) refere-se à capacidade de uma rede 5G operar de forma independente, sem depender da infraestrutura de rede 4G LTE existente. Numa rede 5G SA, tanto o plano de controlo como o plano de utilizador são inteiramente implementados utilizando tecnologias 5G, proporcionando uma experiência 5G nativa e abrangente. Isto contrasta com a implementação não autónoma (NSA), onde o 5G é inicialmente implementado como uma sobreposição na infraestrutura 4G existente.

Aqui estão os principais aspectos e recursos da arquitetura autônoma 5G:

  1. Rede principal 5G ponta a ponta: Na 5G SA, a rede principal é inteiramente baseada em tecnologias 5G. Isto inclui a implantação de uma nova rede central 5G (5GC), que suporta recursos e serviços avançados específicos para 5G. O núcleo 5G fornece uma arquitetura baseada em serviços, permitindo que funções de rede interajam por meio de interfaces bem definidas.
  2. Novo Rádio (NR) como Tecnologia Primária de Acesso por Rádio: 5G SA utiliza o Novo Rádio 5G (NR) como tecnologia primária de acesso por rádio. O NR apresenta recursos avançados, como taxas de dados mais altas, menor latência, MIMO massivo e formação de feixe, oferecendo melhor desempenho em comparação com as gerações anteriores.
  3. Separação de plano de controle e usuário (CUPS): A arquitetura 5G SA continua a suportar a separação do plano de controle e do plano de usuário, melhorando a flexibilidade e a escalabilidade da rede. Essa separação permite uma utilização otimizada de recursos e um tratamento eficiente do tráfego.
  4. Fatiamento de rede: 5G SA oferece suporte ao fatiamento de rede, permitindo que as operadoras criem redes virtualizadas e isoladas, adaptadas a casos de uso ou setores específicos. O fatiamento da rede permite a personalização dos recursos da rede para atender aos diversos requisitos de diferentes aplicações.
  5. Baixa latência e altas taxas de dados: com a implementação nativa do núcleo 5G e NR, as redes 5G SA podem atingir latência mais baixa e taxas de dados mais altas, atendendo aos requisitos de aplicações sensíveis à latência, como realidade aumentada (AR), realidade virtual (VR) e serviços críticos de IoT.
  6. Melhor cobertura e capacidade: A implantação de NR, juntamente com tecnologias avançadas de antena, como MIMO massivo e formação de feixe, contribui para melhorar a cobertura e aumentar a capacidade da rede. Isso permite que as redes 5G SA lidem com um número maior de dispositivos conectados e proporcionem experiências de usuário aprimoradas.
  7. Suporte para comunicação ultraconfiável de baixa latência (URLLC): 5G SA foi projetado para suportar comunicação ultraconfiável de baixa latência, atendendo a aplicações que exigem conectividade extremamente confiável e de baixa latência, como automação industrial e infraestrutura crítica.
  8. Segurança aprimorada: a arquitetura 5G SA incorpora medidas de segurança aprimoradas, incluindo algoritmos de criptografia e mecanismos de autenticação aprimorados, para garantir a confidencialidade e a integridade da comunicação entre os dispositivos e a rede.
  9. Independência da infraestrutura 4G: ao contrário das implantações da NSA, que dependem da infraestrutura 4G existente para determinadas funções, o 5G SA opera de forma independente, oferecendo uma experiência 5G totalmente nativa, sem dependências de tecnologias legadas.
  10. Padronização global: as especificações para 5G SA são definidas por órgãos internacionais de padronização, como o Projeto de Parceria de 3ª Geração (3GPP), garantindo uma implementação consistente e interoperável de tecnologias 5G em todo o mundo.

Em resumo, o recurso autônomo 5G representa uma implementação nativa e abrangente das tecnologias 5G, incluindo uma nova rede central 5G e o uso do Novo Rádio 5G como principal tecnologia de acesso por rádio. Esta arquitetura fornece a base para a realização de todo o potencial do 5G, suportando diversos casos de uso e fornecendo serviços e capacidades avançadas.

Recent Updates