Home / 5G / Qual é o melhor modo de rede para 5G?

Qual é o melhor modo de rede para 5G?

A escolha do melhor modo de rede para 5G depende de vários fatores, incluindo o cenário de implantação, disponibilidade de espectro e casos de uso específicos. Existem dois modos de rede principais para 5G: Não Autônomo (NSA) e Autônomo (SA). Cada modo tem suas vantagens e é adequado para diferentes cenários.

  1. Modo não autônomo (NSA):
    • Descrição: NSA é um modo de implantação inicial de 5G que depende da infraestrutura 4G LTE existente para determinadas funções. A rede de acesso de rádio (RAN) 5G é implantada junto com o 4G Evolved NodeB (eNB), com a rede principal 5G usando o LTE Evolved Packet Core (EPC) para sinalização do plano de controle e gerenciamento de mobilidade.
    • Vantagens:
      • Implantação mais rápida: a NSA permite uma implementação mais rápida de serviços 5G, pois aproveita a infraestrutura 4G existente.
      • Transição tranquila: os usuários podem experimentar melhores taxas de dados e desempenho sem uma migração completa para o núcleo 5G.
      • Econômico: as operadoras podem atualizar suas redes de forma incremental, reduzindo os custos iniciais de implantação.
  2. Modo autônomo (SA):
    • Descrição: SA é um modo de implantação 5G totalmente independente, onde tanto a RAN 5G quanto a rede principal 5G são implementadas. Não depende da infraestrutura 4G para funções de plano de controle, oferecendo uma experiência 5G nativa.
    • Vantagens:
      • Recursos 5G completos: o SA libera todo o potencial do 5G, fornecendo acesso a recursos avançados, como fatiamento de rede, comunicação ultraconfiável de baixa latência (URLLC) e escalabilidade aprimorada.
      • Preparado para o futuro: SA é a visão de longo prazo para 5G, permitindo que as operadoras capitalizem totalmente os recursos oferecidos pela nova rede principal 5G.
      • Serviços aprimorados: o SA oferece suporte a uma gama mais ampla de serviços e casos de uso, incluindo aqueles que exigem baixa latência e alta confiabilidade.
  3. Considerações para escolher o melhor modo:
    • Estágio de implantação: nos estágios iniciais da implantação 5G, a NSA pode ser preferida para uma implementação mais rápida e econômica. À medida que a rede amadurece, as operadoras podem fazer a transição para SA para obter uma experiência 5G completa.
    • Disponibilidade do Espectro: A disponibilidade do espectro em diferentes faixas de frequência pode influenciar a escolha do modo de rede. Certas bandas de frequência podem ser dedicadas a implantações SA, permitindo que as operadoras aproveitem totalmente os benefícios da arquitetura autônoma.
    • Requisitos de casos de uso: os casos de uso e serviços específicos direcionados pela operadora desempenham um papel crucial. SA é mais adequado para aplicações que exigem todos os recursos do 5G, como serviços críticos de IoT e comunicações de missão crítica.
  4. Evolução e Padrões:
    • A transição da NSA para a SA faz parte da evolução dos padrões do Projeto de Parceria de 3ª Geração (3GPP). À medida que os padrões continuam a evoluir, as operadoras podem adotar cada vez mais o SA para se alinharem à visão de longo prazo do 5G.
  5. Diagulação e personalização de rede:
    • SA é essencial para aproveitar todo o potencial do fatiamento de rede, permitindo que as operadoras criem redes virtualizadas personalizadas, adaptadas a casos de uso específicos.

Em conclusão, a escolha entre NSA e SA depende de fatores como a fase de implantação, a disponibilidade do espectro e os casos de utilização específicos visados ​​pelo operador. Embora a NSA permita uma implementação inicial mais rápida, a SA fornece o conjunto completo de capacidades 5G e é considerada a visão de longo prazo para redes 5G.

Recent Updates