Home / 5G / Qual é a latência do 5G com URLLC?

Qual é a latência do 5G com URLLC?

A comunicação ultraconfiável de baixa latência (URLLC) é um dos principais casos de uso da tecnologia 5G, com o objetivo de fornecer latência extremamente baixa e alta confiabilidade para aplicações de missão crítica. Latência refere-se ao atraso de tempo entre a transmissão dos dados da origem (remetente) até a recepção desses dados pelo destino (receptor). No contexto do 5G com URLLC, alcançar baixa latência é essencial para aplicações onde a comunicação em tempo real é crítica, como veículos autônomos, automação industrial e cirurgia remota.

A latência em 5G com URLLC deverá ser significativamente menor do que a alcançada com gerações anteriores de tecnologia sem fio. O Projeto de Parceria de 3ª Geração (3GPP), a organização responsável pelo desenvolvimento de padrões globais de telecomunicações, estabeleceu metas ambiciosas para a latência em cenários URLLC dentro das especificações 5G.

Os requisitos de latência para URLLC em 5G são frequentemente categorizados em dois componentes:

  1. Latência de transmissão: é o tempo que um pacote de dados leva para viajar do remetente ao destinatário. Em cenários URLLC, o 5G visa atingir uma latência de transmissão extremamente baixa, normalmente na ordem de alguns milissegundos.
  2. Latência de processamento: refere-se ao tempo gasto pelos elementos da rede, incluindo a estação base e a rede principal, para processar e retransmitir os dados. O objetivo é minimizar a latência de processamento para garantir que a latência geral de ponta a ponta atenda aos rigorosos requisitos dos aplicativos URLLC.

Vários fatores contribuem para alcançar baixa latência em 5G com URLLC:

  • Edge Computing: Ao implantar recursos de computação mais próximos da borda da rede, perto dos dispositivos do usuário, a latência de processamento pode ser minimizada.
  • Interface aérea avançada: 5G NR (Novo Rádio) introduz tecnologias avançadas de interface aérea, como intervalos de tempo de transmissão mais curtos e opções de numerologia, que contribuem para reduzir a latência.
  • Fatiamento de rede: O conceito de fatiamento de rede permite que as operadoras criem fatias dedicadas da rede com características específicas, incluindo baixa latência, para atender aos requisitos dos aplicativos URLLC.
  • Protocolos Otimizados: A utilização de protocolos de comunicação otimizados no 5G contribui para reduzir a sobrecarga de sinalização e, consequentemente, a latência.

É importante observar que a latência real experimentada num cenário URLLC 5G pode depender de vários fatores, incluindo a implantação da rede, as condições ambientais e os requisitos específicos da aplicação. No entanto, o objetivo geral é atingir níveis de latência que tornem o 5G adequado para aplicações que exigem comunicação ultra-confiável e de baixa latência.

Recent Updates