Home / 4G LTE / Por que requisitos do EPC em LTE?

Por que requisitos do EPC em LTE?

Uma lista (bastante longa) de requisitos gerais foi estabelecida como diretrizes para o trabalho de padronização relacionado ao EPC. Alguns deles são:
• Sistemas de acesso 3GPP e não 3GPP serão suportados.
• Arquitetura e soluções de sistema escaláveis ​​sem comprometer a capacidade do sistema (por exemplo, separando CP de UP).
• O tempo de resposta do CP deve ser tal que o UE possa passar de um estado inativo para um estado em que esteja a enviar/receber dados em menos de 200 ms.
• A conectividade IP básica é estabelecida durante a fase inicial de acesso (portanto, o UE está “sempre ligado”).
• A solução de Gestão da Mobilidade (MM) deverá ser capaz de acomodar terminais com diferentes requisitos de mobilidade (terminais fixos, nómadas e móveis).
• A funcionalidade MM permitirá ao operador da rede controlar o tipo de sistema de acesso utilizado por um assinante.
• Os procedimentos MM devem fornecer operação contínua de aplicações em tempo real (por exemplo, VoIP) e não em tempo real.
• De forma a maximizar as oportunidades de acesso dos utilizadores, a arquitectura deve permitir que um UE em roaming utilize uma rede de acesso não 3GPP (e.g. WLAN) com a qual a VPLMN tenha um acordo comercial. Por exemplo, deverá ser possível a um utilizador utilizar uma rede de acesso WLAN com a qual apenas o operador visitado tenha uma relação direta (não o operador doméstico).
• O sistema evoluído deverá suportar conectividade Ipv4 e Ipv6.
• O acesso ao sistema evoluído será possível com R99 USIM. (Observe que isso não permite explicitamente o acesso usando SIM)
• A estrutura de autenticação deve ser independente da tecnologia de rede de acesso utilizada.
• A capacidade multicast da interface de rádio deverá ser um recurso integrado.
• O sistema SAE/LTE deverá suportar a funcionalidade de compartilhamento de rede.
• Deverá ser possível suportar a continuidade de serviço entre IMS através de acesso SAE/LTE e o domínio Circuit Switched (CS).
• Deve ser possível ao operador fornecer ao UE informações da rede de acesso relativas a tecnologias de acesso 3GPP e não 3GPP suportadas localmente.
Recent Updates