Home / 5G / O que é uma entidade de gestão de mobilidade?

O que é uma entidade de gestão de mobilidade?

Nas telecomunicações, uma Entidade de Gestão de Mobilidade (MME) é um componente crítico na arquitetura das redes de comunicação sem fio de Evolução de Longo Prazo (LTE) e 5G (Quinta Geração). Operando como parte da rede principal, o MME desempenha um papel central na gestão da mobilidade dos dispositivos dos utilizadores, garantindo conectividade contínua e apoiando diversas funções relacionadas com a mobilidade. Aqui está uma explicação abrangente do que é uma Entidade de Gestão de Mobilidade e sua importância no domínio das telecomunicações:

1. Função da Entidade Gestora de Mobilidade (MME):

  • Controle de mobilidade: A principal função do MME é gerenciar a mobilidade dos dispositivos dos usuários à medida que eles se movem dentro da rede. Isso envolve rastrear a localização de dispositivos móveis, lidar com transferências entre diferentes células e garantir conectividade contínua para usuários em movimento.
  • Estabelecimento de conexão: o MME é responsável pelo estabelecimento de conexões entre os dispositivos do usuário e a rede principal LTE ou 5G. Facilita a configuração, modificação e liberação de conexões à medida que os dispositivos se movem por diferentes áreas cobertas pelas estações base.

2. Componentes e funções:

  • Entidade do Plano de Controle: o MME atua no plano de controle das redes LTE e 5G, com foco em funções de sinalização e controle. É responsável por gerenciar as mensagens do plano de controle relacionadas à mobilidade, segurança e gerenciamento de sessões.
  • Interação com o Plano do Usuário: Embora o MME lide principalmente com as funções do plano de controle, ele interage com as entidades do plano do usuário, como o Serving Gateway (SGW) e o Packet Data Network Gateway (PDN-GW) para garantir comunicação de ponta a ponta.

3. Principais características e funções:

  • Rastreamento de localização: o MME rastreia a localização de dispositivos móveis, conhecidos como Equipamentos do Usuário (UE), dentro da rede. Essas informações são cruciais para gerenciar transferências e garantir que os dados sejam encaminhados de forma eficiente.
  • Gerenciamento de transferências: o MME está envolvido no processo de tomada de decisão para transferências entre diferentes células ou estações base. Ele decide quando e como uma transferência deve ocorrer para manter a conectividade contínua sem interrupção do serviço.
  • Gerenciamento de portadores: o MME gerencia o estabelecimento, modificação e liberação de portadores, que são canais lógicos através dos quais os dados são transmitidos entre o dispositivo do usuário e a rede principal. Isso inclui suportes de plano de controle e de usuário.
  • Gerenciamento de segurança: o MME desempenha um papel significativo nas funções relacionadas à segurança, incluindo autenticação e procedimentos de acordo chave para garantir a troca segura de informações entre o dispositivo do usuário e a rede.
  • Gerenciamento de sessões: o MME é responsável pelo estabelecimento, modificação e liberação de sessões entre o dispositivo do usuário e a rede. Isso inclui gerenciar o contexto das sessões em andamento e garantir QoS (Qualidade de Serviço) adequada.

4. Procedimentos de conexão:

  • Procedimentos de conexão e desconexão: Quando um dispositivo do usuário se conecta inicialmente à rede ou se desconecta dela, o MME cuida dos procedimentos de conexão e desconexão. Isso envolve autenticar o usuário, atribuir um endereço IP e configurar os parâmetros necessários.
  • Atualização da área de rastreamento: o MME gerencia os procedimentos de atualização da área de rastreamento, garantindo que a rede esteja ciente da localização do dispositivo do usuário dentro de uma área de rastreamento específica.

5. Manipulação de mobilidade em LTE e 5G:

  • Transferências intra-LTE e Inter-RAT: o MME suporta transferências dentro da rede LTE (transferências intra-LTE) e entre diferentes tecnologias de acesso de rádio (transferências Inter-RAT), garantindo a continuidade do serviço durante transições.
  • Interoperação com 5G Core: nas redes 5G, as funções MME são estendidas para interagir com as funções da rede 5G Core, permitindo mobilidade contínua em redes LTE e 5G.

6. Aspectos de segurança:

  • Autenticação e Autorização: o MME está envolvido na autenticação dos dispositivos dos usuários e na autorização do acesso à rede. Garante que apenas dispositivos autenticados e autorizados possam estabelecer conexões.
  • Gerenciamento de chaves: o MME desempenha um papel crucial no gerenciamento de chaves, facilitando a troca de chaves criptográficas entre o dispositivo do usuário e a rede para proteger as comunicações.

7. Interações com outros elementos da rede:

  • Conexão com Serving Gateway (SGW): o MME interage com o SGW para gerenciar os aspectos de mobilidade do plano do usuário, incluindo o encaminhamento de dados do usuário entre o dispositivo do usuário e a rede principal.
  • Interação com o Home Subscriber Server (HSS): o MME se comunica com o HSS, que armazena informações do assinante, para tarefas como autenticação de usuário, autorização e recuperação de perfis de usuário.
  • Coordenação com eNodeB (em LTE) ou gNodeB (em 5G): MME coordena com as estações base (eNodeBs em LTE ou gNodeBs em 5G) para decisões de transferência, atualizações de localização e outras mobilidades. funções relacionadas.

8. Padronização e 3GPP:

  • Definido pelo 3GPP: As especificações e funcionalidades do MME são definidas pelo 3rd Generation Partnership Project (3GPP), uma organização de padrões internacionais responsável pelo desenvolvimento de protocolos e padrões para telecomunicações móveis.
  • Evolução com lançamentos: À medida que as redes de telecomunicações evoluem, os lançamentos 3GPP introduzem melhorias e atualizações nas especificações do MME, incorporando melhorias no desempenho, recursos e suporte para novas tecnologias.

9. Suporte para fatiamento de rede:

  • Compatibilidade com fatiamento de rede: o MME foi projetado para suportar o conceito de fatiamento de rede em 5G. Ele garante que as funções de gerenciamento de mobilidade possam ser personalizadas e isoladas em fatias específicas para atender aos diversos requisitos de diferentes serviços.
  • Isolamento e alocação de recursos: O fatiamento da rede permite que o MME forneça recursos e funcionalidades isoladas de gerenciamento de mobilidade, garantindo uma alocação eficiente de recursos e desempenho ideal para cada fatia.

10. Importância em 5G:

  • Integração com 5G Core: as funções MME continuam a ser cruciais nas redes 5G, integradas com as funções da rede 5G Core para fornecer capacidades aprimoradas de gerenciamento de mobilidade.
  • Suporte para novos casos de uso: o MME em 5G foi projetado para oferecer suporte a uma gama mais ampla de casos de uso, incluindo banda larga móvel aprimorada (eMBB), comunicações ultraconfiáveis ​​de baixa latência (URLLC) e Comunicações massivas de tipo de máquina (mMTC).

11. Evolução Futura:

  • Avanços e melhorias: O papel e as funcionalidades do MME podem evoluir com avanços futuros, potencialmente integrando tecnologias avançadas, como inteligência artificial (IA), para um gerenciamento de mobilidade mais inteligente e adaptativo.
  • Esforços contínuos de padronização: Os esforços contínuos de padronização continuarão a moldar a evolução do MME, alinhando-se aos requisitos de casos de uso emergentes e aos avanços tecnológicos no cenário das telecomunicações.

Em resumo, a Entidade de Gestão da Mobilidade (MME) é um componente crítico nas redes LTE e 5G, responsável pela gestão da mobilidade dos dispositivos dos utilizadores, garantindo uma conectividade segura e contínua e apoiando diversas funções relacionadas com a mobilidade. Seu papel no rastreamento de localização, gerenciamento de transferência, segurança e gerenciamento de sessões o torna um facilitador essencial para o fornecimento de serviços de comunicação sem fio contínuos e confiáveis ​​em redes móveis em evolução.

Recent Updates