Home / 4G LTE / O que é um TAC em LTE?

O que é um TAC em LTE?

Nas redes Long-Term Evolution (LTE), TAC significa Código de Área de Rastreamento. É um elemento crítico utilizado na arquitetura de rede para identificar e gerenciar áreas de rastreamento, que são áreas geográficas que contêm um grupo de células. O Código de Área de Rastreamento é um componente essencial para rastrear e gerenciar a mobilidade do equipamento do usuário (UE) à medida que ele se move entre diferentes áreas da rede LTE. Vamos explorar em detalhes o que é o TAC, seu papel no LTE e sua importância para garantir mobilidade contínua e operações de rede eficientes:

1. Definição de TAC em LTE:

Área de rastreamento:

  • O TAC está associado a uma Área de Rastreamento, que é um grupo de células dentro da rede LTE que compartilham uma identidade de área de rastreamento comum.

Código de identidade:

  • TAC é um código numérico que identifica exclusivamente uma área de rastreamento específica dentro da rede LTE.

2. Componentes do TAC:

Identificador PLMN:

  • TAC faz parte da identidade global de uma Área de Rastreamento, juntamente com o Identificador PLMN (Public Land Mobile Network). Juntos, eles formam uma identificação única para áreas de rastreamento.

MNC e MCC:

  • O identificador PLMN compreende o código de rede móvel (MNC) e o código de país móvel (MCC), fornecendo informações sobre a rede e o país específicos.

3. Papel do TAC no LTE:

Gerenciamento de mobilidade:

  • O TAC é crucial para a gestão da mobilidade dos UEs. Ajuda a rastrear a localização dos UEs à medida que eles se movem através de diferentes áreas de rastreamento dentro da rede LTE.

Procedimentos de transferência:

  • Durante os procedimentos de transferência, onde um UE faz a transição de uma célula para outra, o TAC desempenha um papel na identificação da nova Área de Rastreamento, garantindo uma transferência perfeita e sem interrupções.

Atualizações de paginação e localização:

  • O TAC é usado em procedimentos de paginação e atualização de localização, permitindo que a rede gerencie com eficiência a mobilidade dos UEs e otimize a sinalização.

4. TAC e otimização de rede:

Transferências eficientes:

  • O TAC contribui para a execução eficiente de handovers, fornecendo uma forma estruturada de gerenciar a mobilidade dos UEs entre diferentes Áreas de Rastreamento.

Balanceamento de carga:

  • Ao organizar as células em áreas de rastreamento usando o TAC, a rede pode implementar estratégias de balanceamento de carga para distribuir o tráfego e otimizar a utilização de recursos.

5. Configuração dinâmica do TAC:

Planejamento de rede:

  • Durante a fase de planejamento, os operadores de rede configuram os TACs com base em fatores como áreas de cobertura, requisitos de capacidade e padrões de mobilidade esperados dos UEs.

Atualizações e modificações:

  • As configurações do TAC podem ser atualizadas ou modificadas conforme necessário para se adaptar às mudanças nas condições da rede, expansões ou otimizações.

6. Importância do TAC em redes LTE:

Identidade da área de localização:

  • O TAC, juntamente com o Identificador PLMN, forma a Identidade da Área de Localização (LAI) para uma Área de Rastreamento. LAI é um elemento chave na identificação e gestão de UEs dentro da rede LTE.

Paginação eficiente:

  • O TAC facilita procedimentos de paginação eficientes, permitindo que a rede page seletivamente UEs dentro de áreas de rastreamento específicas em vez de transmitir para toda a rede.

Rastreamento UE simplificado:

  • O TAC simplifica o processo de rastreamento para UEs, tornando mais fácil para a rede gerenciar e monitorar a localização dos dispositivos à medida que eles se movem entre diferentes áreas de rastreamento.

7. Desafios e considerações:

Cobertura sobreposta:

  • Em cenários onde as áreas de rastreamento têm cobertura sobreposta, é necessária uma consideração cuidadosa para evitar problemas de sinalização e garantir transferências tranquilas.

Atualizações de rede:

  • As operadoras de rede precisam gerenciar as configurações e atualizações do TAC de maneira eficaz, especialmente durante expansões de rede ou alterações na topologia da rede.

Conclusão:

Concluindo, o Tracking Area Code (TAC) é um elemento crítico nas redes LTE, desempenhando um papel central na identificação e gestão de Tracking Areas. O TAC, juntamente com o Identificador PLMN, forma a Identidade da Área de Localização (LAI) e é fundamental na gestão da mobilidade dos equipamentos do usuário. Ele permite transferências eficientes, procedimentos de paging e atualizações de localização, contribuindo para a operação perfeita das redes LTE. Os operadores de rede configuram e gerenciam TACs dinamicamente para otimizar o desempenho da rede, implementar estratégias de balanceamento de carga e garantir mobilidade confiável aos usuários. Compreender o papel e a importância do TAC é essencial para o planejamento da rede, otimização e eficiência geral das implantações LTE.

Recent Updates