Home / 4G LTE / O que é SC-FDMA e como funciona em LTE?

O que é SC-FDMA e como funciona em LTE?

O que é SC-FDMA e como ele funciona em LTE?

Uma das principais desvantagens de um sistema OFDMA é que a transformação de uma sequência mapeada de símbolos complexos (por exemplo, BPSK, QPSK, etc.) em um um pequeno conjunto de subportadoras produz sequências de tempo que possuem alto PAPR (Peak-to-Average Power Ratio). PAPR é a relação entre a potência máxima e a potência média. Isso resulta em requisitos para amplificadores de transmissão caros e, além disso, leva a um alto consumo de energia. Ambos os efeitos são indesejados, particularmente no lado terminal.

É, portanto, um objetivo principal do projeto limitar esse efeito para a direção UL. Para reduzir o PAPR é utilizada uma variante do OFDMA. É denominado SC-FDMA (acesso múltiplo por divisão de frequência de portadora única). O SC-FDMA funciona de acordo com o seguinte mecanismo, descrito para a estrutura do transmissor associada. SC-FDMA é o método preferido para EUTRAN na direção de uplink.

Os dados são mapeados para símbolos complexos como no caso de OFDM/OFDMA normal. Mas desta vez interpretamos o vetor resultante não como um sinal no domínio da frequência, mas como um sinal de tempo “despropagado” ou concentrado. Portanto, antes de podermos ir para o mapeamento para subportadoras, temos que transformar a sequência em um sinal no domínio da frequência. Assim, uma transformada discreta de Fourier é aplicada ao vetor de dados. Isso nos dá um vetor de símbolo de dados para cada subportadora a ser usada pelo transmissor.

O próximo passo é mapear cada símbolo do transmissor para uma das subportadoras do sistema dependendo de qual subportadora foi atribuída a este transmissor. Obviamente algumas subportadoras permanecerão livres (0), que são as subportadoras de outros transmissores. Com isso vamos ao IFFT e fazemos o processamento normal do OFDM.

Recent Updates