Home / 5G / O que é arquitetura 5G?

O que é arquitetura 5G?

A arquitetura 5G é uma estrutura abrangente que define a estrutura e os componentes de uma rede móvel de quinta geração (5G). Ele apresenta avanços significativos em relação às gerações anteriores, com o objetivo de fornecer desempenho aprimorado, maior capacidade, latência ultrabaixa e suporte para uma ampla gama de casos de uso. A arquitetura 5G foi projetada para fornecer uma rede contínua e interconectada, capaz de atender às crescentes demandas da comunicação moderna. Aqui está uma explicação detalhada dos principais elementos da arquitetura 5G:

1. Equipamento do usuário (UE):

  • Definição: UE representa os dispositivos do usuário final, como smartphones, tablets, laptops, dispositivos IoT e outros dispositivos conectados.
  • Função: os UEs se comunicam com a rede 5G, iniciando e recebendo dados e serviços.

2. Rede de acesso por rádio (RAN):

  • Componentes:
    • gNB (5G New Radio): gNB é o principal componente responsável pela comunicação sem fio, suportando recursos como Massive MIMO (Multiple Input Multiple Output) e formação de feixe.
    • NG-RAN (Rede de Acesso por Rádio de Próxima Geração): NG-RAN abrange os gNBs e as funções de controle associadas a eles.
  • Funcionalidade: RAN facilita a conexão sem fio entre UEs e a rede principal 5G.

3. Rede principal 5G:

  • Componentes e funções:
    • AMF (Função de Gerenciamento de Acesso e Mobilidade): gerencia mobilidade, acesso e transferências.
    • SMF (Função de gerenciamento de sessão): controla o estabelecimento, modificação e encerramento da sessão.
    • UPF (User Plane Function): trata os dados do usuário no plano de dados.
    • UDM (gerenciamento unificado de dados): gerencia os dados e a autenticação do assinante.
    • AUSF (Função de Servidor de Autenticação): Lida com a autenticação do usuário.
    • PCF (Função de Controle de Política): aplica políticas de qualidade de serviço (QoS) e controle de acesso.
  • Arquitetura Baseada em Serviços: O Núcleo 5G adota uma arquitetura baseada em serviços, promovendo a entrega de serviços modulares e flexíveis.
  • Suporte para fatiamento de rede: permite a criação de redes virtualizadas (fatias de rede) para casos de uso específicos com requisitos exclusivos.

4. Funções e entidades de rede:

  • MME (Entidade de Gerenciamento de Mobilidade): gerencia a mobilidade e os estados de conexão para UEs.
  • NSSF (Função de seleção de fatia de rede): auxilia na seleção de fatias de rede apropriadas com base nos requisitos do usuário e do serviço.
  • NEF (Função de exposição de rede): expõe recursos de rede a aplicativos e serviços externos.
  • AF (Função de Aplicativo): oferece suporte a funções e interações específicas de aplicativos.
  • N3IWF (função de interfuncionamento não 3GPP): facilita a comunicação entre redes 5G e não 3GPP.
  • UDR (Repositório Unificado de Dados): armazena e gerencia dados de assinantes.

5. Casos de uso e serviços:

  • Banda larga móvel aprimorada (eMBB): oferece altas taxas de dados para aplicativos como streaming de vídeo e downloads de arquivos grandes.
  • Comunicações ultraconfiáveis ​​de baixa latência (URLLC): oferece suporte a aplicativos de missão crítica com baixa latência e alta confiabilidade.
  • Comunicações massivas do tipo máquina (mMTC): permitem conectividade para um grande número de dispositivos IoT.

6. Compartilhamento dinâmico de espectro:

  • Flexibilidade: as redes 5G suportam o compartilhamento dinâmico do espectro, otimizando o uso das bandas de frequência disponíveis com base na demanda e nas condições da rede.

7. Abordagem nativa da nuvem:

  • Design nativo da nuvem: a arquitetura 5G adota uma abordagem nativa da nuvem, utilizando tecnologias de nuvem para escalabilidade, agilidade e eficiência de recursos.

8. Padronização global:

  • UIT e 3GPP: A União Internacional de Telecomunicações (UIT) e o Projeto de Parceria de 3ª Geração (3GPP) contribuem para padrões globais para 5G, garantindo interoperabilidade e compatibilidade.

9. Compatibilidade com versões anteriores:

  • Coexistência com 4G LTE: as redes 5G são projetadas para coexistir e fornecer compatibilidade retroativa para redes 4G LTE, garantindo uma transição tranquila para usuários e operadoras.

10. Conectividade ponta a ponta:

  • Conectividade perfeita: a arquitetura 5G garante conectividade ponta a ponta, do UE, passando pela RAN, até a rede principal, permitindo uma experiência de usuário perfeita.

11. Considerações de segurança:

  • Funções de segurança: A arquitetura 5G incorpora mecanismos de segurança robustos para proteger os dados do usuário, impedir o acesso não autorizado e garantir a integridade das comunicações.

Em resumo, a arquitetura 5G é uma estrutura multifacetada que inclui o Equipamento do Usuário, a Rede de Acesso por Rádio e a Rede Central 5G. Ele apresenta recursos avançados, arquitetura baseada em serviços e capacidades dinâmicas para suportar diversos casos de uso, tornando-se um elemento fundamental na evolução das redes de comunicação móvel.

Recent Updates