Home / 5G / Como o URLLC é alcançado em 5G?

Como o URLLC é alcançado em 5G?

A comunicação ultraconfiável de baixa latência (URLLC) é um dos principais recursos do 5G projetado para fornecer serviços de comunicação extremamente confiáveis ​​e de baixa latência. Alcançar URLLC em 5G envolve vários aprimoramentos técnicos e otimizações para atender a requisitos rigorosos de confiabilidade e latência. Aqui está uma explicação detalhada de como o URLLC é alcançado em 5G:

  1. Design de baixa latência:
    • Intervalo de tempo de transmissão (TTI) reduzido: as redes 5G empregam um TTI mais curto, que é o intervalo de tempo entre a transmissão de quadros de dados consecutivos. Essa redução no TTI ajuda a minimizar a latência geral da comunicação.
    • Mini-Slots e agregação de slots: técnicas como mini-slots e agregação de slots permitem dividir o tempo em unidades menores, permitindo uma comunicação mais flexível e de baixa latência.
  2. Técnicas avançadas de camada física:
    • Numerologia e estrutura de quadros: 5G introduz numerologia flexível e estruturas de quadros que permitem adaptar os parâmetros de transmissão a diferentes casos de uso. Essa flexibilidade é crucial para atender aos requisitos do URLLC.
    • Acesso gratuito: os cenários de URLLC geralmente envolvem transmissões de dados curtas e esporádicas. O acesso sem concessão permite que os dispositivos transmitam dados sem esperar por permissão explícita, reduzindo a latência.
  3. Controle de erros e confiabilidade:
    • Transmissão de blocos curtos: URLLC geralmente requer a transmissão de pacotes curtos de dados. O 5G suporta comprimentos de bloco mais curtos, reduzindo o tempo necessário para transmitir dados e melhorando a latência.
    • HARQ de baixa latência (solicitação de repetição automática híbrida): O uso de mecanismos HARQ de baixa latência garante que as retransmissões, em caso de erros, sejam realizadas rapidamente, minimizando o impacto na latência geral.< /li>
  4. Fatiamento de rede e computação de borda:
    • Fatiamento de rede: os serviços URLLC podem ser fornecidos por meio de fatiamento de rede, onde redes virtuais dedicadas são criadas para atender a requisitos específicos, incluindo baixa latência e alta confiabilidade.
    • Edge Computing: colocar os recursos de computação mais próximos da borda da rede reduz a distância física que os dados precisam percorrer, contribuindo para reduzir a latência para aplicativos URLLC.
  5. Gerenciamento de qualidade de serviço (QoS):
    • Priorização: o tráfego URLLC é priorizado em relação a outros tipos de tráfego para garantir que comunicações críticas sofram atrasos mínimos.
    • Reserva de recursos: recursos dedicados podem ser reservados para aplicativos URLLC, evitando contenção com outro tráfego e garantindo comunicação confiável e de baixa latência.
  6. Sincronização e Coordenação:
    • Sincronização de tempo preciso: o URLLC geralmente requer sincronização precisa para coordenar a comunicação entre dispositivos com precisão. As redes 5G implementam mecanismos avançados de sincronização de horário.
    • Multiponto Coordenado (CoMP): as técnicas CoMP permitem transmissão e recepção coordenadas em múltiplas estações base, aumentando a confiabilidade e reduzindo a latência.

Em resumo, alcançar URLLC em 5G envolve uma combinação de design de baixa latência, técnicas avançadas de camada física, mecanismos de controle de erros, fatiamento de rede, computação de ponta, gerenciamento de QoS e técnicas de sincronização. Esses elementos trabalham juntos para atender aos rigorosos requisitos de cenários de comunicação ultraconfiáveis ​​e de baixa latência em redes 5G.

Recent Updates